19 de junho de 2013

Capitulo 48 da #IB & #IBH *-*

II 98 comentários:
Jus: como assim? Pode explicar melhor dona (sn)?
Vc: eu não tinha mais ninguém, e me lembrei que no dia que você me trouxe aqui o Max me ofereceu emprego. Eu não tinha mais pra quem correr. Só que o meu objetivo aqui era só dançar e nada mais.
Xxx: (sn) você ta ai?
jus: Ryan? O que você ta fazendo aqui?
Ryan: Justin?
Vc: hey Ryan –se cobrindo com o cobertor.- desculpa o mal jeito, é que como você pode ver o Justin e eu voltamos.
Jus: ele estava aqui esse tempo todo que eu passei fora (sn)?
Vc: é, ele me encontrou um pouquinho depois que eu decidi ficar aqui.
Ryan:  então vocês voltaram? Legal.

Você pode ver a expressão de tristeza no rosto dele, afinal você sabia que ele ainda tinha chances de ficar com você apesar de você amar o melhor amigo dele.

Deu até uma pena quando ele ficou fitando o chão enquanto você conversavam. Você se imaginou no lugar dele naquele momento, tipo, vendo o Justin com outra na cama e não podendo dizer e nem fazer nada.

Se lembrou também que foi mais ou menos isso que você sentiu quando ele estava com a Selena, e aquilo era frustrante.

Jus: é nos voltamos. Eu não aguento ficar longe dessa birrenta, ah e obrigado por cuidar dela por mim.
Ryan: cuidar? Ah é, isso não foi nada. Bom é melhor eu ir né, deixar os dois pombinhos ai. –ele acena com a mão e logo sai do quarto.-
Jus: ele pareceu meio triste, não acha?
Vc: acho que não.

Você ficou pensando se era melhor contar que vocês tinham se beijado, mas ficou com medo. Isso iria chatear de verdade o Justin e também podia prejudicar a amizade dele com o Ryan. Então você pensou e decidiu esperar mais um pouco pra contar isso pra ele.

Poxa vocês tinham acabado de voltar, isso podia estragar tudo de novo. E com certeza você não queria isso de jeito nenhum.

E ainda tinha o Hugo lá fora, será que ele iria fazer alguma coisa? Você esperava que não porque o assunto dele era com você e não com o Ryan.

Jus: então o que fazemos agora?
Vc: não sei.
Jus: vamos aproveitar que ainda estamos sem roupa? –ele dá um sorriso malicioso.-
Vc: eu acho uma ótima ideia.

E novamente você dois começam a se beijar e a se tocar. Você subiu em cima do justin ficando +ou- nessa posição.



                                                             (a diferença é que vocês estavam sem roupa)


Ajeitando o Jerry pra enfia ló dentro de você. Até que alguém te atrapalha.

Xxx: PUTA QUE PARIU! QUE POUCA VERGONHA É ESSA?

Vocês dois levam um susto enorme, e você logo sai de cima do Justin e pega o cobertor pra tentar cobrir as partes intimas do seu corpo que estavam a mostra.

Jus: quem é você? Não sabe bater?
Xxx: meu querido esse é praticamente o meu quarto, e eu vim buscar a (sn) mas pelo visto ela desistiu de só dançar e ainda fazendo outras coisinhas a mais não é mesmo?
Vc: Gi não é nada disso!
Gi: não é? E como o pinto dele tava quase entrando dentro de você? Eu vi ok!
Vc: meu Deus! É o Justin lembra?
Jus: hm, prazer sou o Justin. –ele dá um sorriso meio sem graça.-
Gi: eu nem reconheci você, desculpa eu achei que fosse algum cliente da (Sn) ou algo assim ...
Jus: tudo bem.
Vc: cadê o Max?
Gi: ele disse que logo logo ia vim pra cá. Então, eu posso entrar na brincadeira também?
Jus: me desculpa, O QUE? –ele diz meio chocado.

Gi: posso transar junto com vocês?



Continua? 50 comentários.

Heey, então eu ia postar o capitulo bônus amanha porque eu não tive muito tempo de fazer esse tanto que ficou pequenininho. Mas hoje é um dia muito importante sabem por que? Porque hoje é aniversario de uma piolhinha que é leitora bem antiga aqui do blog.

O nome dela é Bruna e o user dela é esse aqui @brunna_bruu  eu quero ver todo mundo mandando parabéns pra ela viu? Então esse capitulo de hoje é dedicado pra Bruninha.

Muitas felicidades pra tu e que seus sonhos se realizem guria, bom o meu presente eu já dei. Espero que goste!

Já viram o novo clip da Miley? Se ainda não viu olha só é muito doido e ela é uma diva *-*









17 de junho de 2013

Capitulo 47 da #IB & #IBH *-*

II 53 comentários:
Você tentava ver direito o rosto mas as luzes estavam totalmente apagadas  tava muito difícil de enxergar alguma coisa.

Xxx: sou um cliente.
Vc: eu não tenho clientes. Por favor dá pra sair do meu quarto? Eu não transo com homens.
Xxx: e com mulheres?
Vc: olha, eu não sou prostituta!
Xxx: e o que você faz aqui então?
Vc: eu só danço ta legal? Agora você pode me dizer quem é? Ou melhor, dá pra sair do meu quarto?
Xxx: claro. Eu saio.
Vc: o que você ta esperando? Vai logo kra.
Xxx: to esperando você ligar a luz por que eu to sem roupa. Pode ligar a luz (sn)?
Vc: que nojo! Como você sabe o meu nome? –você foi ligar a luz.-
Xxx: não, a pergunta é: como você esqueceu o meu?
Vc: como assi...Jus.. JUSTIN? –você quase cai pra trás.-

Ao ligar a luz se se virar pra perguntar que diabos aquele ´´cliente´´ estava falando, você dá de cara com o Justin completamente sem roupa na sua cama. Dá pra acreditar?

Na hora você meio que ficou sem fôlego e perdeu o equilíbrio não só pelo fato do Justin estar nu , mas era uma sensação que nem eu mesma consigo descrever pra você. Eram tantas perguntas na sua cabeça tipo: ´´como ele chegou aqui?´´ ´´como ele sabia onde eu estava?´´ ´´sera que isso estava mesmo acontecendo?´´

Você não sabia se corria pros braços dele ou se ficava a onde estava pelo fato de vocês não estarem mais juntos.

Vc: o que você ta fazendo aqui? –você diz sem conseguir demonstrar emoção nenhuma.-
Jus: é assim que você me recebe? Não queria que eu viesse?
Vc: não é isso é que... como me achou aqui?
Jus: falando assim, até parece que minha presença aqui não é bem vinda.
Vc: não ... não é isso que é, porra você me deixou e depois vem assim desse jeito de surpresa e sem roupa? Poxa isso é golpe baixo Justin! Eu senti tanto a sua falta.

Você não conseguiu segurar suas lagrimas e nem a sua vontade de ter o corpo do Justin junto ao seu. Então foi o correndo abraçar ele, e foi recebida muito bem com um abraço bem apertado.

Jus: eu também senti a sua falta pequena. –ele faz um carinho nas suas costas enquanto te abraça.-
Vc: então por que não retornou as minhas ligações, e foi embora sem ao mesmo me dar a chance de explicar. Por que?
Jus: eu não conseguia entender, o seu pai ele me disse coisas e você me disse tudo ao contraio e também sempre que eu perguntava do Hugo você nunca me respondia. Eu não sabia pra onde correr quando ele te beijou, naquela hora eu vi que tinha sido ele mas só não dava pra acreditar sabe?
Tudo o que o seu pai me disse veio na cabeça e eu decidi ir embora.
Vc: Eu não acredito que você ta aqui, e que ta junto comigo de novo. Você voltou pra mim? Quer dizer, nos voltamos?
Jus: eu não consigo ficar longe de você e olha que eu tentei, serio! Mas o que eu posso fazer contra o meu coração teimoso que só quer você?
Vc: isso quer dizer que estamos juntos de novo? –você dá um sorriso sem soltar ele dos seus braços.-
Jus: claro que sim, eu sei como você deve estar querendo explicações é que ...
Vc: você acabou de voltar então vamos comemorar certo? Não precisa me dizer mais nada, as explicações ficam pra amanha.
Jus: você deve estar com muitas saudades mesmo, ainda não me largou do abraço.
Vc: como se você quisesse me largar ou deixasse eu me afastar se eu quisesse.

Vocês dois riem juntos. Como estavam ainda se abraçando ficou pra fácil dar inicio a um beijo. Mas foi aquele beijo de saudade. Só quem ama a distancia ou já recuperou alguém que perdeu depois de muito tempo sabe o sabor de vitoria que esse beijo tem. Aquele beijo foi uns dos mais prazerosos que você já teve e como tava muito bom não podia parar certo?

E foi isso que aconteceu, vocês ficaram se beijando por alguns minutos sem parar, sempre com o Justin te puxando cada vez mais perto do corpo dele. E você o apertando e passando a ponta dos  dedos no cabelo dele, era só pra ver se ele estava realmente ali ou se era só um sonho.

A cada minuto os seus toques foram ficando mais intensos, e sem mesmo você perceber já estava deitada na cama com o Justin abrindo o fecho do seu sutiã. Ele já estava pelado então você não teve muito trabalho.

Ele beijava o seu pescoço e passava a sua mão fazendo um carinho em toda extensão do seu corpo, principalmente na sua bunda. Passava a mão no seu cabelo e te beijava loucamente, você não via a hora de sentir o prazer que o Justin te proporcionava novamente.

Você se virou um pouquinho pro lado pra tirar a sua calsinha mas o Justin te impediu.

Jus: ei.
Vc: que foi? –você diz ofegante.
Jus: deixa que eu mesmo faço isso pra você.
Vc: deixa de ser bobo eu já to quase sem a minha calsinha.
Jus: esse é um trabalho para minha boca não pras suas mãos!
Vc: tudo bem. –você coloca a calsinha de volta.- pronto. Agora pode vim tirar ela.

Você fecha os olhos e morde os lábios esperando o Justin começar o seu trabalho. Ele delicadamente tira a sua calsinha com os dentes.

Depois de tira-las, ele foi subindo beijando des do seu pé, subindo para a perna e subindo mais um pouquinho para a cocha e logo chegando na sua vagina. Ele acariciou ela com os dedos e deu alguns beijinhos, e logo começou a te chupar.

Aquilo estada deixando você doidinha! Sentir a língua do Justin percorrer  as partes mais sensíveis do seu corpo era uma sensação realmente incrível e gostosa.

Ele já vendo sua expressão quase implorando para que começasse logo a penetrar o seu membro quase deu uma risadinha safada, mas logo foi te obedecer.

Não me leve a mal ser chupada por ele estava sendo ótimo mesmo, mas você estava com tantas saudades dele, sem falar que ele também não aguentava mais esperar pra ter você todinha só pra ele.

Então ele penetrou o dedão na sua vagina, te fazendo gemer bem baixinho.

Quando ele colocou os dois dedos lá e começou a mordiscar a sua barriga, você não aguentou e puxou o cabelo dele segurando um gemido alto.

Jus: geme pra mim. Vai, geme eu quero ouvir! –ele dá um sorrisinho malicioso.-

Depois que ele disse isso, ele penetrou um pouco mais rápido os seus dedos na sua vagina e te mordeu um pouco mais forte seguindo direto pra os seu seios. Não dava como não segurar um gemido bem alto, porque, serio isso estava te dando muito prazer.

Jus: isso mesmo é assim que eu gosto, continua gemendo pra mim. Deixa o Jerry bem animadinho.
Vc: você é muito mal Bieber! Mas, confesso que eu to gostand.. –você geme- gostando mui... muito.

Você nem mesmo aguentou falar direito, porque enquanto você estava falando ele penetrou o Jerry todo dentro de você, a dorzinha foi bem pequena pelo fato dele colocar ele todo muito rápido mais logo passou.

Ele começou logo com penetrações fortes, puxando o seu cabelo te dando muito prazer.
E já no começo ele fez pressão e você estava adorando tudo aquilo. Sentir os seus corpos juntos de novo, você estava com muita saudade disso.

........................................ pensamentos do Jus on......................................................

Eu estava com tantas saudades aquele corpo, daqueles toques, daquele cheiro que só a (sn) tem, e confesso até dos gemidos que ela dá quando eu levo ela nas alturas.

Quando eu estava masturbando ela eu não resisti, eu segurei a minha saudade e o meu desejo desdo começo do primeiro beijo. E quando eu tava tirando a calsinha dela? Porra! Não sei como eu me segurei.

Daí ela veio falando ofegante com aquela voz sexy que eu era mal e que estava gostando, eu não me segurei.

Eu acho até que ela gostou disso, eu tentei tomar todo cuidado pra não machucar ela e comecei a penetrar. Depois eu continuei a beijar aqueles seios deliciosos.

Ela trocava de posição uma era melhor que a outra, eu me segurei de novo para não gozar rápido demais e acabar com o prazer que eu tava dando pra ela. Eu esperei ela ter um orgasmo primeiro pra eu me satisfazer.

Foi uma rapidinha mas foi ótimo!

Isso só foi pra matar um pouco da saudade que eu e ela estávamos sentindo um do outro.

Quando eu tirar ela dessa boate e tudo voltar ao normal, vamos ter a um noite que vai ser inesquecível. A (sn) não perde por esperar.

......................................... pensamentos do Jus off........................................................

Depois dessa rapinha você deita do lado dele fica olhando ele por um tempo e percebe que o Justin esta meio aéreo, olhando pro nada. E ficou curiosa pra saber no que ele estava tão concentrado, em que será que ele estava pensando? 

Vc: Justin, no que você ta pensando?
Jus: por que? –ele te olha e dá um sorriso.-
Vc: porque você ficou olhando pro nada por uns minutos.
Jus: eu tava pensando em te levar embora daqui. –ele ri-
Vc: sei! Mas então Jus, como me achou aqui?
Jus: na verdade o seu pai me ligou perguntando se você estava comigo quando eu contei que não estava pra ele ver se você estava com o Hugo. –ele dá um pausa- ah, deixa pra lá. Enfim, ele me disse que você tinha fugido e que estava procurando por você e tudo mais. Foi ai que eu decidi voltar pra cá pra te procurar.
Vc: mas você não tava no Brasil?
Jus: é, antes disso tudo eu fui ver a Jeniffer e a Stephanny pra perguntar sobre você e o Hugo. E descobri que o seu pai estava mentindo. Daí logo depois ele me liga dizendo tudo aquilo. Era óbvio que você tinha fugido por essa razão, então eu fui procurar o Hugo.
Vc: você foi procurar ele? Meu Deus! Vocês brigaram de novo?
Jus: não por que eu encontrei aquela menina da sua escola a Meg, e foi ela que fez questão de jogar na minha cara que você tinha virado prostituta. Eu nem cheguei a ver o Hugo porque vim logo pra cá ver se isso era mesmo verdade.
Vc: ta mas, você falou com os meus pais quando você chegou?
Jus: não, depois que eu encontrei a Megan eu vim direto pra cá e aqui estou. Juntinho com você –ele te abraça.-
Vc: é tão bom né? –você dá um beijinho nele e o abraça também.- mas e aquele teatrinho todo de ser meu cliente?
Jus: bom, você não ia me falar se tinha ou não virado prostituta então eu pensei ne algum jeito de você me contar sem saber que era eu. Por isso apaguei as luzes e fiz aquelas perguntas. Você não sabe o quanto eu fiquei feliz quando você me disse que só dançava.
Vc: não ficou com ciúmes por eu dançar?
Jus: sim mas, era melhor que você estar com outros homens. Quando a Megan me disse isso, eu não consegui nem um minuto te paz até você me dizer que não tinha transado com ninguém, e nem tinha arranjado clientes Vips algo do tipo.
Vc: bobo. Acha mesmo que eu faria isso?
Jus: não sei, você estava magoada com os seus pais. Comigo e sem suas amigas, era uma possibilidade certo? Se não você não estaria aqui.
Vc: nada disso, o Max foi o único que me restou.
Jus: como assim? Pode explicar melhor dona (sn)?
Vc: eu não tinha mais ninguém, e me lembrei que no dia que você me trouxe aqui o Max me ofereceu emprego. Eu não tinha mais pra quem correr. Só que o meu objetivo aqui era só dançar e nada mais.
Xxx: (sn) você ta ai?
Jus: Ryan? Mas o que você ta fazendo aqui?



Eu sei como vocês devem estar querendo me matar pq eu não postei o bônus, mas é serio não deu mesmo. Mas eu posto essa quarta estamos combinadas? Eu nem vou pedir um numero x de comentários, se vocês acharem que eu mereço comentem! Mil desculpas piolhas :c

Eu quero saber vocês querem GIFS HOT na imagine na parte HOT ou não? Por que ta vindo muitas por ai e eu preciso da opinião de vocês.

Mudei o lay do blog, quem curtiu?  Ainda faltam algumas coisinhas mas eu vou arrumando quando eu tiver tempo de novo.


Leitora nova deixa o user ( aqui ) e veja a sinopse da nova fic ( aqui ).

10 de junho de 2013

Capitulo 46 da #IB & #IBH *-*

II 105 comentários:
As luzes do salão principal quase sempre estavam bem baixas, quase não tinha luz nenhuma lá além das coloridas. Não dava pra reconhecer muito pelo o que você via, mas pela voz irônica era a Megan. Droga pq foi sair logo agora do seu quarto?

Meg: eu mesma! E quem diria hein? Me chama de vadia e olha onde você ta agr.
Vc: diferente de você eu não fico dando pra todo mundo.
Meg: e quem vai acreditar nisso quando eu contar? Você ta numa boate de prostituição só quem frequenta ou quem trabalha aqui sabe que nem todas trocam sexo pro dinheiro. Os meus pais sabem disso? Coitadinhos não é? Saber que a filha anda se prostituindo. –ela dá uma risada como se estivesse amando aquilo-
Vc: EU NÃO TO ME PROSTITUINDO!
Meg: sabe (sn), eu nem sabia se era você mesmo, no dia que eu te vi só achei parecida. Mas agora eu tenho certeza! E tenho provas, acabei de ser despedida.
Vc: é mesmo? Parece que não estava dando a sua buceta direito ou?
Meg: não é nada disso e você sabe! Eu fui despedida por sua causa. Eu transo muito bem, o Hugo mesmo me disse isso.
Vc: o Hugo? –o seu sangue ferve.
Meg: isso mesmo, desculpa e deixei com ciúmes?
Vc: não sou eu quem ta toda fodida, literalmente. –voce ri-
Meg: escuta aqui queridinha –ela te encosta na parede e aponta o dedo na sua cara- você é tão vadia quanto eu, afinal todos vão saber e ninguém vai acreditar que você não esta de prostituindo.
Vc: e como você vai contar? Que passou na boate e me viu? Todos vão saber que você se prostitui. Estamos no mesmo barco.
Meg: eu arranjo um jeito de culpar alguém, isso é fácil. Isso é só pra você ver com quem você ta se metendo escuto bem?
Vc: você não presta! –sai de perto dela.-
Meg: sabe de uma coisa? Eu nem ia contar nada pra ninguém sobre isso, agora que eu perdi o emprego. Melhor, que você me fez perder o emprego eu vou transformar sua vida num inferno.
Vc: e você acha que eu tenho medo de vadia mal comida? Por favor, vai fazer o que, vim me bater com suas unhas postiças ?
Meg: eu não vou te ferir por fora.
Vc: pq sabe que se vier pra cima de mim eu acabo com você!
Meg: por isso eu te firo por dentro bobinha, começando pelos seus pais. –ela enrola a ponta dos cabelos com os dedos.-
Vc: se isso acontecer vai ter volta pode ter certeza.
Meg: eu nem ia contar, mas como você me forçou a isso tirando o meu emprego. O que eu posso fazer fofinha?
Vc: você não me engana Megan, você iria contar pra todo mundo de qualquer jeito!
Meg: é, isso é verdade. –ela ri- boa sorte ´´putinha´´ -ela faz os aspas com os dedos-

Você começou a entrar em pânico, porra pq você tinha que sair aquela hora do quarto? E agora? o que você ia fazer se ela fosse mesmo contar pro seus pais? Ah, mas é claro que ela ia contar.
Você tinha que achar o mais rápido possível o Max, como a boate tava bem lotada era meio difícil achar ele. Ninguém sabia onde ele tava.

Vc: GI –vc grita-
Gi: oi, não vai dançar? –ela arruma o cabelo-
Vc: acho que não vai dar. Você viu o Max?
Gi: pq que? eu não vi ele,  quanto a boate ta aberta principalmente agora de noite é muito difícil ver ele parado ou sem estar com um cliente.
Vc: caralho!
Gi: o que foi? Você parece nervosa.
Vc: eu encontrei a Megan. E, ah longa história. Se ver ele diz isso, que eu encontrei a Megan?
Gi: que confuso, mas ok eu digo sim. Não vai mesmo dançar?
Vc: Gi eu não to conseguindo me concentrar em nada, eu to quase indo embora daqui, ta quase tudo perdido, e eu to ferrada. E tu quer que eu dance?
Gi: me desculpa mais se você não reparou eu to boiando nessa história, e to tentando ajudar pq eu não quero que você vá embora.
Vc: me ajuda dizendo que eu encontrei a Megan pro Max ok? Do resto cuido eu.
Gi: tudo bem. depois vocês dois me explicam direito o que ta acontecendo.

Você acabou nem dançando e nem encontrando o Max. Decidiu voltar pro quarto e esperar ele voltar e de tanto esperar até dormiu um pouco.

xxx: (sn)?
Vc: Max? –coçando o olho-
Xxx: não, desculpa decepcionar você mas não é o Max.
Vc: Ryan?
Ryan: acertou! –ele ri-
Vc: o que ta fazendo aqui?
Ryan: eu vim te ver dançando, mas a Gi me disse que você não estava bem e não ia dançar. Daí imaginei que estivesse aqui.
Vc: eu to bem, é que aconteceram alguns probleminhas.
Ryan: tipo o que? –ele senta na cama do seu lado-
Vc: longa história Ryan.
Ryan: temos muito tempo antes do Max voltar. Eu digo isso porque lá fora ta bem animado pra acabar agora.
Vc: tudo bem, eu vou te contar.

Era melhor que sofrer essa frustração sozinha então você contou tudo o que estava acontecendo pro Ryan. E ele já conhecia a Megan, claro ele era cliente antigo da boate e ela também já estava aqui a um tempão. Na hora te deu um pouquinho de ciúmes mais logo passou.

Ryan: você acha mesmo que ela vai contar?
Vc: e porque ela não iria contar?
Ryan: será que os seus pais vão acreditar nisso?
Vc: não sei, eu to com esse duvida também. Mas com certeza eles vão vim investigar, e advinha, todo mundo me conhece aqui.
Ryan: daí eles vão pensar que você virou mesmo prostituta, kra que tenso.
Vc: o que eu faço?
Ryan: eu realmente não sei, serio. Acho melhor você esperar mesmo pelo Max.
Vc: eu acho que eu vou embora, mas o Max e nem a Gi querem que eu vou. Eles vão arranjar um jeito de eu ficar,e nessa situação eu não posso ariscar muito.
Ryan: é, mas eu ainda acho que é melhor você esperar os dois.
Vc: você ta certo, vou esperar.
Ryan: você podia dançar pra mim já que não vai dançar lá no salão né?
Vc: cala boca Ryan.

Você meio que deita com a cabeça no colo dele, ele se arruma melhor na cama. Ele até faz alguns carinhos no seu cabelo, e não demora muito pros dois dormirem. São acordados com a Gi pulando em cima dos dois.

Vc: porra Giovanna.
Gi: o que? atrapalhei os dois pombinhos ai na cama?
Ryan: caralho que susto.
Vc: assusto a gente.
Gi: é percebi.
Vc: ciúmes do Ryan? –vc abraça ele-
Gi: que? claro que não!
Ryan: eu to quietinho no meu canto e vcs duas me colocam na historia.
Vc: to brincando com vocês. Eai, achou o Max?
Gi: achei né, pq eu fiquei quase a noite toda procurando enquanto vc tava ai dormindo ou fazendo outras coisas com Ryan.
Ryan: e cadê ele?
Gi: ele já ta vindo!
Vc: vai demorar muito? Vc disse que era urgente?
Gi: já disse que ela já vem. Agora, me conte essa história de você com a Megan.
Vc: espera o Max chegar, daí a gente conversa.
Max: ouvi o meu nome.
Vc: pq demorou? A Gi não avisou que era urgente?
Max: avisou, só não deu pra eu vir mais cedo. O que aconteceu contigo e a Meg?
Gi: é isso que eu quero saber também.

Então novamente você contou o que tinha acontecido sem resumir nada.

Gi: que vaca!
Max: todo mundo sabe que ela é uma vaca Gi.
Ryan: agora eu quero saber só de uma coisa, pra onde a (sn) vai se a Megan contar essa história?
Gi: ela não vai a lugar nenhum. A gente arranja um jeito de fazer alguma coisa pra impedir a Megan.
Vc: eu não posso arriscar Gi, eu não quero ver meus pais agora e nem se eu quisesse eu não conseguiria olhar de novo pro meu pai. Imagina a escola toda sabendo disso?
Max: eu acho que já é tarde.
Ryan: como assim? Tarde pra que?
Vc: Max não esconda nada de mim por favor.
Max: é que –ele fica em silencio-
Gi: fala logo o que é caralho.
Max: um tal de Hugo veio aqui te procurar.
Vc: O QUE? POR QUE NÃO ME DISSE NADA?
Max: ele veio não tem muito tempo, e como eu não sabia disso eu disse que você não ia trabalhar hoje.
Vc: fudeu. Ele vai achar que eu virei puta, e vai contar pros meus pais. Esse era o plano da Megan, contar pro Hugo pra depois ele contar pros meus pais que vão até a policia e daí esse boato vai se espalhar sozinho. E adivinhem ela fica totalmente fora de suspeita.
Ryan: ela pode ir pra minha casa se aqui não for seguro.
Max: ela vai ficar aqui ta legal? Só preciso pensar um pouco no que fazer.
Ryan: ela não pode arriscar, ela mesmo disse isso!
Max: mas ela vai ficar aqui!
Gi: concordo com o Max.
Vc: gente isso é sobre mim e eu não quero causar problemas pra ninguém, então eu decido pra onde eu vou. Estamos combinados assim?

Ninguém responde nada, até parece que queriam mandar onde você iria ficar ou algo assim.

Vc: olha aqui definitivamente não é mais seguro Max. E eu não queria ir embora mas saiu de controle o Hugo já veio ver se eu estava aqui. logo os meus pais também vão vir.
Gi: nos damos um jeito.
Vc: não tem jeito. Eu acho melhor eu ir com o Ryan.
Max: eu não quero que você vai poxa vida.
Vc: eu sei que vocês querem que eu fique, nem eu queria ir embora tão cedo porem é preciso. E eu venho aqui visitar vocês é só por um  tempo.
Max: tudo bem, vai logo antes que amanheça. –ele te dá um abraço-
Gi: não esquece a gente tá? E volta logo. –ela te dá um abraço e um tapinha na sua bunda-
Ryan: vamos?

Depois de se despedirem todos vocês foram conversar com as garotas e garotos da boate, e ainda bem que todos concordaram em não dar nenhuma informação de você. Era pra ser como se você nunca estivesse lá, pelo o que o Max tinha avisado quem falar alguma coisa sobre você ia ser punido.

Você deu um abraço de novo no Max e na Gi e foi indo em direção a saída com o Ryan.

Ryan: você não ta com medo?
Vc: de que por exemplo?
Ryan: de mim.
Vc: como assim?
Ryan: lá em casa, só nos dois, você pode não resistir a mim.
Vc: bela piada HÁHÁHÁ.
Ryan: serio, eu posso te seduzir. –ele te olha com um olhar malicioso.-
Vc: daí eu te castro se tentar fazer alguma coisa.
Ryan: que agressiva! Gostei parece ser selvagem.

Vocês dois começam a rir.
Ryan: depois dessa porta você é minha. –ele aponta pra porta de saída.-
Vc: como sua? Tu bebeu garoto?
Ryan: eu sei que não vai resistir.
Vc: cala boca vai.
Xxx: EU SABIA!

Uma voz impediu a sua conversa com o Ryan e te segurou forte pelos braços. E o mais estranho é que era uma voz conhecida. Foi quando você olhou diretamente pro rosto de quem estava te segurando e viu que era o Hugo.

Vc: Hugo? O que você .. o que você ta fazendo aqui?
Hug: eu não acredito que a Megan tava certa, você ta se prostituindo aqui (sn)? Hein?
Vc: não! Eu não to.
Ryan: entra de volta pra boate. –ele disse te puxando.-
Hugo: NÃO! AGORA VOCÊ VAI TER QUE ME OUVIR. –ele diz segurando você mais forte ainda-
Vc: o que você ta fazendo aqui? eu não te devo explicação nenhuma.
Hugo: não deve pra mim mas deve pros seus pais!
Vc: eles estão aqui?
Hugo: não! Você pode me explicar o que é que você tem na cabeça (sn)? Tudo isso pra conseguir dinheiro pra ver o Justin? Até transar com o melhor amigo dele você ta aceitando agora?
Ryan: não tire conclusões precipitadas.
Hugo: ei a conversa ainda não chegou ai e eu quero uma explicação da (sn). Pode me explicar isso? Você chamava a Megan de puta e agora você é uma.
Vc: EU NÃO SOU PORRA NENHUMA TA LEGAL? ACREDITE SE QUISER HUGO VOCÊ FEZ COISA MUITO PIOR COMIGO E VOCÊ SABE! –vc grita-
Hugo: não muda de assunto. Eu quero saber quem deixou você se prostituir.
Max: o que ta acontecendo aqui? que gritaria é essa?
Hugo: foi você não foi? Foi você que ta se aproveitando da (sn).
Max: eu? Ah, por favor garoto eu não tenho que ficar ouvindo as bostas que você fala e nem eles. Entrem pra dentro –pegando você e o Ryan pelos braços.- e você garoto, vai embora!
Hugo: eu não saio daqui até falar com a (sn) direito.
Max: então espera sentado. –ele puxa vocês dois pra dentro da boate e fecha as portas.-
Ryan: que droga!
Max: viu o que da não me ouvir?
Gi: o que aconteceu? Decidiu ficar?
Vc: o Hugo tava na porta esperando eu sair e encontramos com ele. E eu duvido que ele saia daí tão cedo.
Gi: então você vai ficar?
Vc: vou ter que ficar né. Pelo menos enquanto ele tiver aqui.
Max: não vai dar pra barrar ele por muito tempo.
Vc: eu sei, é melhor eu ficar no quarto ou na recepção. Ele com certeza vai me procurar no salão então eu não posso ir pra lá.
Ryan: e eu? E nos?
Vc: é melhor você ir embora Ryan, não vai ter como eu sair mesmo.
Ryan: tem certeza disso?
Vc: tenho é melhor assim. Ou até pelo menos ele sai da porta de entrada.
Ryan: tudo bem. eu vou embora então, se caso ele sair me liga, ok? –ele te dá um beijinho no rosto.-
Vc: aham eu ligo. Max eu to indo pro quarto.
Gi: quer compania?
Vc: não gi –vc ri.- eu vou sozinha!

Que diabos estava acontecendo? Tudo que você tentava fazer dava errado. E se o Hugo contar pros seus pais? Será que é melhor ficar ignorando ele mesmo?

A essa altura você não sabia mais de nada. Serio, estava totalmente sem saída. Cadê o Justin nesses momentos? Eu tenho certeza que se eles estivesse ai nada disso estaria acontecendo. Na verdade, se o seu pai não tivesse estragado tudo talvez hoje vocês poderiam estar juntos ainda.

Você entra no quarto, tira suas roupas e fica somente se sutiã e calcinha, tava muito calor. Sem ao menos ligar a luz você já sem suas roupas se joga na cama e leva um susto ao perceber que alguém já estava deitada lá.

Xxx: vai com calma (sn).
Vc: porra! Quem ta aqui? –você disse se levantando da cama-
Xxx: só achei legal te esperar na sua cama sem você saber. SURPRESAAA! –a pessoa grita e dá uma risada.-
Vc: dá pra me dizer quem é você?

Você tentava ver direito o rosto mas as luzes estavam totalmente apagadas, tava muito difícil de enxergar alguma coisa.

Xxx: sou um cliente.
Vc: eu não tenho clientes. Por favor dá pra sair do meu quarto? Eu não transo com homens.
Xxx: e com mulheres?
Vc: olha, eu não sou prostituta.
Xxx: e o que você faz aqui então?
Vc: eu só danço ta legal? Agora você pode me dizer quem é? Ou melhor, dá pra sair do meu quarto?
Xxx: claro. Eu saio.
Vc: o que você ta esperando? Vai logo kra.
Xxx: to esperando você ligar a luz por que eu to sem roupa. Pode ligar a luz (sn)?
Vc: que nojo! Como você sabe o meu nome? –você foi ligar a luz.-
Xxx: não, a pergunta é: como você esqueceu o meu?
Vc: como assim JUS.. JUSTIN? –você leva um susto tão grande que quase cai pra trás.




Continua? 55 comentários.

Vocês sabem que eu amo deixar vocês curiosas né? Por isso parei nessa parte. Eai vocês acham que é mesmo o Justin? Tomara pq ele ta meio sumido né? .-.

Amores lembram do bônus que eu disse que ia fazer? Eu só não fiz pq meu pai tirou o meu computador mas quarta feira ou quinta eu já posto o próximo  se tiver 55 comentários ok?

Leia a sinopse da nova fic (serio eu queria MUITO já ter começado ela porem cadê o tempo? Psé, eu não tenho tempo de escrever ela) Give Love a Try.

Leitora nova? Deixa o user( aqui ) e se tu já deixou uma vez NÃO é necessário deixar de novo, só se tu mudar o user daí vc avisa como era teu user antigo e como ta o novo ok?


Quem vai me doar o ingressos pra BT? Por que a tetê aqui é pobre gente :c bj piolhas.