30 de julho de 2013

Capitulo 52 da #IB & #IBH *-*

II 90 comentários:

A sua mãe vai abrir a porta e era mesmo o seu pai.



SP: desculpa eu esqueci a chave. –ele disse quando ela abriu a porta.-

SM: tudo bem.

SP: chorando de novo amor? Calma, ela vai voltar.

SM: não é bem por isso que eu estou chorando.

SP: o que foi? –ele entra na sala e leva um susto ao ver você e o Jus.-

SM: é, ela voltou.

SP: O QUE ELE ESTA FAZENDO AQUI? –ele aponta pro Justin.-

Você: eu vou indo, tchau mãe. –você disse ignorando o seu pai na sala.-

SP: não senhora, nós vamos conversar (sn)!

SM: mas ela não quer falar com você, então respeite isso. Todos nós sabemos o que você fez, ela não estava errada ao fugir.

SP: ENTÃO ELA ESTAVA TODO ESSE TEMPO COM ELE É ISSO? COMO ELA NÃO QUER FALAR COMIGO? –ele grita.- VOCÊ ME DEVE MUITAS EXPLICAÇOES (SN)!

SM: ouviu o que eu disse? E com que direito você pede explicações pra ela? Você acha mesmo que esta certo? Apenas deixe ela ir. Ela voltou não voltou? Então!

SP: MAS EU...        
SM: sem brigas, o importante é que ela esta aqui. Me desculpe mas eu não posso ficar do seu lado nessa história e você sabe muito bem o porque.


O seu pai ficou te encarando furioso mas você não deu a mínima, apenas pegou na mão do Justin deu um beijo na sua mãe e foi em direção da porta.


SP: e eu? Não ganho nenhum aperto de mão filha? –o seu pai disse antes de vocês alcançarem a porta.- Eu sou o seu pai (sn), só queria o melhor pra você, dá para entender isso? Eu senti saudades de você, eu e a sua mãe sofremos muito, será que eu não mereço nenhum pouco de consideração?


Você fica parada na porta, e ouvindo essas ultimas palavras do seu pai se estressa e responde a altura, só porque não aguentou ele inventando coisas só para não pedir desculpas.


O seu pai não era do tipo grudado com você e nem de demonstrar emoções, ele só fazia isso quando o seu orgulho falava mais alto. Ele nunca pedia desculpas pra ninguém, mesmo sabendo que ele não estava certo.



Você: pensasse nisso antes de envolver pessoas que eu amo nos seus joguinhos sujos pra me separar do Justin, e agora do que adiantou isso pai? Eu estou junto com o Justin novamente e estamos mais ligados do que nunca. E não venha me pedir para te perdoar incluindo a mamãe junto e como você sofreu com o meu desaparecimento, isso só foram as consequências dos seus próprios atos. Então pense que você não esta no seu trabalho, onde você faz isso pra ganhar contratos e muito dinheiro. Você não esta lidando com seu colega de trabalho, mas sim com a sua filha.



Depois de dizer isso, o seu pai não deu mais nenhuma palavra. Mas mesmo se ele falasse mais alguma coisa não ia adiantar porque logo depois que você terminou de falar, você puxou o Justin e foi embora. Era horrível dizer aquelas coisas tão duras pro homem que te criou.


Mesmo com ele não te dando muita atenção, na verdade, ele nunca tinha tempo pra você e sempre ficava enfiado no escritório trabalhando ou tramando alguma coisa pra subir na empresa. Mas ele tinha que ouvir a verdade de alguém não tinha? E foi isso que você tentou fazer.



Pedir desculpas agora ele não ia, isso já era certeza. Talvez ele nunca pedisse desculpas, mas e daí? Você estava com o Justin e tinha a confiança da sua mãe de volta. Claro que ele iria fazer falta na sua vida, mas não muita afinal, ele nunca participou dela como deveria.


Jus: não acha que foi muito dura com ele? –ele disse fechando a porta do carro pra você.-
Você: não acha que ele foi muito duro comigo primeiro?
Jus: é, você esta certa.
Você: ainda não acredito que ele tentou fazer aquele joguinho comigo.
Jus: que joguinho?
Você: ´´ Eu senti saudades de você, eu e a sua mãe sofremos muito, será que eu não mereço nenhum pouco de consideração?´´ isso é frustante.
Jus: por que? Eu não entendi.
Você: ele sempre faz isso no trabalho, só não acredito que ele tentou usar isso comigo.
Jus: isso o que? Eu não to entendendo nada do que você esta falando (sn).
Você: o joguinho de envolver outra pessoa na sua acusação pra sua pena parecer menor entendeu? A pessoa que ele colocou no meio das tramas dele foi a minha mãe Jus, ele colocou ela e o sofrimento dela no meio para que eu perdoasse ele logo. Ele faz isso na empresa dele mas de um jeito e com objetivos diferentes, mas é quase a mesma coisa. Isso foi o que me revoltou.
Jus: agora eu entendi, ele ou invés de pedir desculpa pra você só tentou te contornar meio com uma chantagem  emocional, é isso né?
Você: isso mesmo, não é revoltante?
Jus: sem querer te magoar, mas o seu pai não é nada legal.
Você: ele não era assim, ele é legal tirando s coisas da empresa dele. Mas, foda se.
Jus: quer fazer alguma coisa antes de chegar no hotel?
Você: não. Eu quero descansar, só isso.
Jus: tem certeza? –ele faz uma carinha sexy.
Você: foi mal Jus, mas eu só quero descansar mesmo. Tipo, não é porque a gente já transou duas vezes hoje. É por causa do meu pai e eu me estressei com ele e ...
Jus: tudo bem, não precisa se explicar amor. –ele te imterrope.- temos muito tempo pra isso.
Você: obrigada por não ficar chateado comigo.
Jus: você acha mesmo que eu iria ficar chateado com isso? 
Você: sei lá né.
Jus: claro que não (sn)! Agora, deita aqui e descansa até chegarmos no hotel.

Você deita com a cabeça no colo do Justin e deixa escapar algumas lagrimas. Demora um pouquinho para vocês chegarem no hotel.
Depois que vocês chegam no hotel, você só toma um banho e deita na cama junto com o Justin.

Jus: eu tava com uma saudade disso.
Você: disso o que?
Jus: de dormir assim juntinho de você.
Você: eu também estava. –você sorri pra ele e ele de dá um beijo.-

Assim você se aconchega no peito do Justin e ele te envolve com os braços. No meio dos carinhos que ele fazia em você e você fazia nele, vocês dois acabam adormecendo juntos.



Continua? 60 comentários.

Hey, eu não vou falar muita coisa hoje porque eu to triste piolhas.
É isso mesmo, hoje eu to meio triste porque no ultimo capitulo eu não alcancei o numero de comentários que eu pedi mas do mesmo jeito eu postei esse capitulo porque eu sou muito legal com vocês. (foram 60 comentários como eu costumo pedir sempre, mas eu recebi somente 43 comentários.)

Eu sei que 43 comentários é bastante e tal, mas o capitulo teve 421 visualizações um pouco a baixo do normal mas isso foi porque vocês só tiveram 3 dias pra comentar até hoje. Isso quer dizer que, vocês não estão comentando e isso me deixou triste e por isso que eu fiz esse capitulo pequeno, eu fiquei sem inspiração.

Enfim, espero que vocês voltem a comentar e divulgar o blog em todos os capítulos.

Motivo do atraso: não tinha o numero de comentários que eu pedi como eu já expliquei.

25 de julho de 2013

Capitulo 51 da #IB & #IBH *-*

II 48 comentários:
Jus: caralho não sei o que fazer.
Você: fudeu tudo, porque ai vai piorar a nossa situação. Justin pensa em alguma coisa!
Jus: eu não consigo pensar em nada, eu to muito nervoso. Outro problema com a policia não vai ser nada bom, ainda mais se eu for acusado de ter raptado você. Já pensou?
Você: eu já pensei nisso, então me dá alguma ideia. Acabamos de voltar eu não quero ficar longe de você de novo.
Jus: nem eu, porra quem mandou você fugir?
Você: olha eu tinha que fazer isso ta legal? Poxa, pense na situação que eu tava.
Jus: tudo bem, agora não é hora de discutir. É hora de pensar em como a gente vai sair dessa.
Você: eu sei né retardado, a pergunta é: como sair dessa?
Jus: você podia fingir que está dormindo.
Você: pirou? Não ia adiantar nada.
Jus: claro que ia. Só você dormir com a cabeça pra baixo ou até mesmo no meu colo, slá, tenta tampar o seu rosto só isso.
Você: não pensou em nada melhor?
Jus: não dá tempo, somos os próximos.
Você: porra, e se não funcionar?
Jus: vamos tentar pelo menos, vai que eles nem pedem pra olhar aqui atrás?
Você: vamos contar com a nossa sorte então né.

Mesmo com você não gostando da ideia fez como ele tinha dito, afinal você e nem o Justin tinham tido outra ideia melhor.
Você terminou de se arrumar e deitou no colo dele com a cabeça para o lado com o cabelo jogado no rosto.

Quando o carro parou e o policial foi se aproximando de vocês o seu coração estava quase pulando pra fora do peito de tanto medo. Você não queria ficar presa de novo, mas, o que estava te dando mais medo era o fato deles te pegarem junto com o Justin já que você estava desaparecida.

O policial rondou o carro e foi falar com o motorista do Justin, durou cerca de 5 minutos a conversa e então ele foi embora.

Você: já acabou?
Jus: acho que sim, o carro já começou a andar. Ufa.
Você: que sorte kra, eu tava quase tendo um ataque cardíaco aqui.
Jus: é, eu também. Mas o pior ainda não passou.
Você: como assim?
Jus: você se esqueceu dos seus pais?
Você: aé, será que vai ser complicado?
Jus: só espero que os seus pais não me tirem de lá a vassouradas. É claro que vai ser complicado!
Você: Jus, eu não quero ficar longe de você de novo.
Jus: e você acha que eu quero ficar longe de você?
Você: eu não sei né, não posso ler seus pensamentos.
Jus: boba! Eu te amo (sn).
Você: ama mesmo?
Jus: claro que amo, porque essa insegurança agora?
Você: não sei, acho que é medo.
Jus: você me ama?
Você: você sabe que sim.
Jus: não, eu quero ouvir você dizendo!
Você: eu te amo.
Jus: se eu amo você e você me ama, do que você tem medo?
Você: você me amava quando você me deixou, é disso que eu tenho medo.
Jus: dá pra explicar melhor?
Você: não, só promete pra mim que se brigarmos de novo você vai me ouvir ok?
Jus: eu vou controlar os meus ciúmes, principalmente com o Hugo.
Você: já disse que não somos mais amigos!
Jus: ah, eu duvido que vocês não vão voltar a se falar. Vocês são amigos desde pequenos não são?
Você: e daí? Eu não vou falar com ele nunca mais, amigos não prejudicam os outros.
Jus: então o que me resta é aproveitar enquanto vocês não estão se falando.
Você: eu não vou voltar a falar com ele, dá pra parar de falar isso?
Jus: calma estressadinha, devia estar alegre por não ter acontecido nada com os policiais.
Você: eu não disse que eu to brava ué. Mas foi muita sorte nossa.

Vocês continuaram a conversar, mas começaram a conversar sobre a boate, o Justin queria saber tudo.

Demorou uns 10 minutos para você chegarem na sua casa, quando vocês estavam quase chegando o motorista avisou o Justin como ele tinha pedido antes.

Jus: estamos quase chegando (sn).
Você: eu sei, e agora?
Jus: agora é só eu rezar pra não sair de lá com um olho roxo.
Você: besta. –você ri.-
Jus: você vai querer que eu entre com junto com você ou não?
Você: quero, mas é melhor você ficar na porta daí quando as coisas esfriarem eu te chamo.
Jus: aham, pode ser.

O carro parou enfrente a sua casa e vocês dois desceram. A cada passo que você dava você ficava mais frustrada e suas mãos começaram a suar, não seria nada fácil rever os seus pais. Apesar da saudade, você ainda não queria ver o seu pai nem pintado de ouro.

Ainda não dava pra acreditar que ele fez você sofrer tanto assim.
Mas e a sua mãe que não tinha nada a ver com isso? Essa sim você estava arrependida de ter deixado para trás, mas naquele momento era a única coisa que você achou certo fazer. O seu único arrependimento era ter deixado ela.

Vocês dois pararam na frente da porta da sua casa mas você não conseguiu abri-la.

Jus: o que foi (sn)?
Você: eu... eu não consigo.
Jus: por que? –ele diz confuso.-
Você: não estou pronta ainda.
Jus: você tem que ter coragem, quanto mais você demorar pra enfrentar eles mais a situação vai piorar.
Você: não pode ser amanha? Isso! Amanha a gente volta. –você sai em direção ao carro.-
Jus: não! –ele te segura.-
Você: por que não?
Jus: eu confio em você, vai dar tudo certo.
Você: mas e se eles não deixarem eu ficar com você? E se, pensarem que eu fugi com você? Eles podem te denunciar ou o meu pai pode te bater slá. E se, me trancarem pra sempre em casa? E se ... –ele te interrompe.-
Jus: eu acho que você esta inventando desculpas demais! O seu pai não vai poder fazer isso, afinal o motivo pra você ter fugido foi ele. Você confia em mim?
Você: confio.
Jus: então entra lá e conversa com eles, não precisa ter medo de nada ok? Eu vou estar aqui com você.
Você: mas e minha mãe? Ela não tinha nada a ver com isso e eu fugi sem dizer nada pra ela.
Jus: tudo vai se resolver (sn), você vai ver. Vamos entrar?
Você: ok, eu vou entrar. Mas antes me dá um beijo?
Jus: não precisa nem pedir. – ele de deu um beijo carinhoso e reconfortante.

Você deu um passo pra frente já quase abrindo a porta e respirou fundo antes de abri-la. Justin vendo que você estava realmente tensa te abraçou por trás de dando um outro beijo na bochecha e dizendo ´´te amo´´ bem baixinho no seu ouvido.



Você abriu a porta e entrou na sala, levou um pouco de susto porque estava toda bagunçada parece que fazia um tempão que a sala não era limpa, tava pior que o seu quarto.
Você foi entrando procurando o seu pai e a sua mãe e o Jus ficou na porta esperando você chamar ele, como você tinha combinado.

Quando você foi para cozinha foi quando você levou o maior susto, a sua mãe estava despenteada com vários celulares em cima da mesa e dois telefones residências. Ela estava dormindo sentada ao lado dos telefones.

Você: mãe?
SM: fi... filha? –ela diz coçando os olhos cansados de tantas noites perdidas.-
Você: oi, eu voltei. –você diz meio sem jeito.-
SM: minha filha! oh meu Deus obrigada! –ela se levanta correndo e vai te abaraçar.-
Você: me desculpa mãe, por tudo. É que, não tinha outra maneira eu tinha que voltar com o Justin e ... –ela te interrompe.-
SM: não precisa falar nada, eu já sei de tudo o que o seu pai fez mas o importante é que você esta bem não é mesmo? Você não sabe o que quanto eu senti sua falta minha menininha. –ela ainda continua te abraçando.-
Você: eu também senti a sua falta mãe. Me desculpa?
SM: conversamos sobre isso quando o seu pai estiver aqui pode ser? Agora eu só quero ficar bem perto de você e matar a minha saudade, você não imagina as coisa terríveis que eu pensei que estivessem acontecendo com você. –ela começa a chorar.-
Você: ah não mãe, por favor não chora. –você limpa as lagrimas dela.-
SM: como não chorar filha? É são lagrimas de felicidade porque você voltou. Onde você estava?
Você: eu sei, mas eu me sinto mal. Na verdade, você tem que agradecer a uma pessoa por eu voltar pra casa hoje.
SM: tenho?
Você: tem mãe.
SM: certo, e quem é essa pessoa?
Você: PODE VIM. –você grita para o Jus ouvir.
Jus: oi (SM). –ele entra na cozinha.-
SM: então você estava com ele esse tempo todo?
Jus: não, eu reencontrei a (sn) hoje e trouxe ela de volta pra casa.
Você: se ele não tivesse me encontrado hoje eu não estaria aqui.
SM: eu não sei se eu agradeço porque você também deve ter sido um dos motivos pra ele ter saído daqui.
Você: o importante é que eu estou aqui certo?
SM: é, você esta certa. O Justin pode ficar até o seu pai chegar.
Você: onde ele esta?
SM: ele vai na delegacia todo os dias ver se eles tem noticias sobre você. Ele saiu logo cedo mas já deve estar voltando.
Você: eu não quero ver ele.
Jus: amor me escuta, você também tem que conversar com o seu pai. Por mais que ele tenha feio isso, ele ainda continua sendo o seu pai.
Você: mas eu não quero! Serio, se for para ver ele eu não fico aqui.
SM: NÃO! Você fica aqui filha, esta pensando em fugir de novo? É isso?
Você: não, mas eu podia ficar lá no hotel com o Jus por enquanto. Eu só não quero ver ele agora.
SM: posso confiar em você?
Você: pode, eu não tenho mais motivos pra sumir do mapa.
Jus: eu cuido dela, pode ficar despreocupada.
SM: eu queria ficar mais um pouco com você, acabou de voltar e já vai embora? -ela ainda continua abraçada com você.-
Você: pode ir me ver hoje mesmo lá no hotel mãe, só não leve o papai.
Jus: eu mando o motorista vir te buscar.
SM: tudo bem, eu só vou deixar porque eu compreendo que você ainda deve estar muito chateada com o seu pai.
Você: eu ainda to e muito.
SM: que bom que você voltou filha! 
Você: mãe posso te perguntar uma coisa antes de ir?
SM: pode sim.
Você: porque você estava dormindo em cima da mesa?
SM: é que eu ficava esperando alguém me ligar dizendo noticias suas, as vezes de tanto esperar eu acabava dormindo.
Você: me desculpa por isso.
SM: para de se desculpar filha, eu estou feliz por você estar aqui comigo de novo.
Você: você vai ficar bem aqui sozinha? E vai conversar com o pai?
SM: vou sim, eu explico tudo pra ele e mais tarde quando eu for ver você de novo eu te conto como ele reagiu.
Você: ainda bem que eu te encontrei aqui sozinha.
SM: ah, não queria que você fosse filha.
Você: a noite você vai me ver mãe.
Jus: então vamos?
Você: vamos!


A sua mãe estava indo para a sala junto com você e o Justin quando vocês escutam um carro parar da garagem.

Jus: eu acho que alguém estacionou na garagem.
SM: será que é o seu pai?
Você: tomara que não mãe.
SM:  se caso for ele, vai lá falar com ele ué, ele também estava sentindo a sua falta (sn).
Você: duvido muito, até me surpreendi quando eu não vi ele no escritório.
SM: claro, ele estava procurando por você né.
Você: pelo menos isso, a culpa foi dele mesmo.
SM: não fala assim.
Você: e você quer que eu fale como? Sinceramente eu não estou nenhum pouco com vontade de falar com ele, se for ele mesmo eu vou passar por ele sem dar uma palavra.
Jus: o que é que custa falar com ele?
Você: custa o orgulho dele, ele vai ter que me pedir desculpas! Eu não vou falar com ele enquanto isso não acontecer. E mesmo se acontecer o que eu acho meio difícil, eu ainda não sei se vou voltar a falar com ele como era antes.

A campainha da porta toca e o Justin fica tenso, ele agarra a sua mão numa tentativa de ficar mais calmo. E você olha firmemente para a frente.

A parte mais difícil tinha passado que era reencontrar a sua mãe que não tinha nada a ver com a história mas sofreu do mesmo jeito, já o seu pai foi o causador dos  problemas. Então para que ter medo se ele era o errado na história?

Você olha para o Justin e dá um sorriso tentando tranquilizar ele.

A sua mãe vai abrir a porta e era mesmo o seu pai.

SP: desculpa eu esqueci a chave. –ele disse quando ela abriu a porta.-
SM: tudo bem.
SP: chorando de novo amor? Calma, ela vai voltar.
SM: não é bem por isso que eu estou chorando.
SP: o que foi? –ele entra na sala e leva um susto ao ver você e o Jus.-
SM: é, ela voltou.


Hey piolhas, gostaram do capitulo ? Eu fiz um capitulo grande porque eu já fiz vocês esperarem até demais.

Bom posso contar uma coisa pra vocês? 
Eu fiquei com medo de vocês me abandonarem pelo fato de eu estar com esses probleminhas e demorar pra postar capitulo novo. 
Eu até pensei que eu não ia conseguir os 60 comentários em 2 dias, mas eu consegui e nem acredito nisso.

Enfim eu quero agradecer todas as leitoras que estão comigo desde o ano passado e as novas leitoras que não me abandonaram mesmo com esses probleminhas. Serio, muito obrigada piolhas.

É por esse motivo que eu nunca pensei em abandonar o blog, por causa de vocês viu? Então comentem e me ajudem a divulgar bastante o blog que eu já vou começar a postar a nova fic. 

Beijos!



Pra quem ainda não leu a sinopse da nova fic: Give Love a Try. 

23 de julho de 2013

Capitulo 50 da #IB & #IBH *-*

II 64 comentários:
Ele pegou um controle e apertou num botão que fez com que uma camada de ferro subisse, separando vocês no banco de trás do motorista na frente. Era tipo uma mini parede preta que separavam vocês dois.

Você: kra que legal. Você pensou em tudo né seu safado? –você ri.-
Jus: eu pensei que não ia dar tempo lá na boate de nós dois comemorarmos do jeito como eu queria então peguei esse carro pro caso precisar de uma transa de emergência.
Você: ok ele não pode ver, mas pode ouvir não é?
Jus: não se nós fecharmos a janela, ai do outro lado não dá pra escutar nadinha.
Você: então o que nós estamos esperando?
Jus: tão rápido assim? Acho que não hein.
Você: que? como? Eu ouvi bem?
Jus: ouviu muito bem, você não estava jogando comigo agorinha mesmo? Agora é a minha vez!
Você: eu já vi que nossa relação quase tudo se baseia nisso. O que eu vou ter que fazer então?
Jus: vêm fazer o Jerry se animar.
Você: com todo prazer. Mas antes deixa eu cuidar disso. –você aponta pras suas roupas.-

Então você começou a tirar a sua blusa e o Justin começou a tirar a dele e abrir a calça ficando só de cuequinha Box vermelha.

Quando você estava tirando o seu sutiã ele trancou as duas portas do carro e pediu pro motorista por meio de um telefone já embutido no carro para dar um aviso quando o carro estivesse se aproximando do seu bairro e mais um quando estivessem na frente da sua casa.

E então te olhou sorrindo, aquele sorriso bem grandão que ele tem sabe? Era esse sorriso de felicidade que estampava no rosto do Justin. Você só não sabia se era pelo fato de vocês irem transar ou porque vocês tinham voltado. Acho que era pelos dois.

Depois ele colocou uma musica e te chamou com dedo indicador. Você foi até ele e deu um beijo naqueles lábios doces e tão cheios de sedução. Você foi passando a mão pelo o corpo dele sentindo cada músculo dos seus braços e da sua barriga de tanquinho enquanto ele acariciava o as suas costas dando leves apertadas na sua bunda.





Então como ele tinha pedido você foi dar um tratamento especial no Jerry. Antes mesmo de você pegar nele ou chupar já dava pra ver o volume na cueca do Justin.

Você tirou a cueca do Jus e começou a acariciar o pênis dele, e não demorou muito para começar a chupa-lo.

Você engolia ele por inteiro e tirava alguns gemidos do Justin, só parou porque não queria que ele gozasse antes da hora.

Você: fiz um bom trabalho?
Jus: fez, como sempre. –ele morde os lábios e vai pra cima de você.-

Vocês caem do lado no banco do carro meio que no chão mas o Jus não se importa com isso, ele continua a te beijar e te apertar. Dessa vez era como lá na boate não tinha muito tempo então você ficou de quatro pro Justin e ele não esperou nenhum segundo pra começar a penetrar o seu membro em você.

Ele começou devagar pra não machucar muito e logo começou a ir mais rápido, ele também dava tapinhas de leve na sua bunda. Cada vez ele ia mais rápido e com mais força, tava muito bom mesmo sentir todo aquele tesão dentro de você.

Vocês ficaram um tempo naquela posição mas depois ficaram +ou- assim.




O Justin te beijava loucamente e penetrava o seu membro em você ao mesmo tempo, o mais gostoso como sempre era ouvi os gemidos dele. Porra aquilo te dava muito tesão.

Mas você estava fazendo muito barulho, então ele decidiu  fechar a sua boca com a mão dele. Aquilo foi bom porque deu um impressão de você estar presa a ele, e o seu tesão só aumentou.

Por mais que ele estivesse indo com força você pedia cada vez mais pra ele ir mais rápido. As mãos dele percorriam o seu corpo lentamente apesar das penetrações lentas, cada toque que ele dava em você te faziam arrepiar. Era uma sensação tão boa, transar já é bom mas imagine fazer amor com o Justin Bieber, era uma loucura.

Uma coisa tirou a concentração de vocês, o motorista estava avisando que tinham policiais logo ali na frente e que eles talvez pediriam pra abrir o vidro de trás e veriam o que estávamos fazendo. Era tipo uma bliz (pra quem não sabe blitz é quando os policiais ficam no meio da pista para investigar se tem algo de errado com o carro, com o motorista, se não estão levando coisas ilegais, coisas assim, eu não sei explicar direito mas ok. Vamos voltar a história '-' )
Você e o Justin tentaram se arrumar o maximo possível pra não dar mais problemas ainda com a policia. 

Por que vocês se lembram que você, o Justin, e o Hugo foram preços aquela vez por brigar na escola né? Então, mas uma prisão não ia ser nada boa pra carreira dele.

E pior ainda, o que a Pattie ia achar disso?


Uma segunda vez na cadeia por estar transando no carro em movimento não ia ser nada legal de se publicar nos jornais e na maioria das revistas de NY.

Você: amor o que a gente faz?
Jus: só se vestir bem rápido (sn). –ele disse fechando a calça bem rapido.-
Você: logo agora que tava tão bom.
Jus: e sei, mas, depois a gente pode continuar não pode? –ele te olha com um olhar safado.
Você: claro que pode seu bobo.
Jus: vai rápido eu já to com todas as minhas roupas. Já penso você na foto do jornal sendo presa comigo sem o sutiã?
Você: nem me fale numa coisa dessas, sua mãe nunca mais deixa eu chegar perto de você. Ai vai ser o meu pai e a sua mãe contra o namoro.
Jus: vem cá, deixa eu te ajudar. –ele pega o meu sutiã e vai coloca em você.-
Você: obrigado amr. –você se abaixa pra pegar os seus sapatos.-
Jus: é impressão minha ou seus seios cresceram? –ele apalpa os seus seios.-
Você: não é impressão sua. –você ri.
Jus: ta ficando mais gostosa ainda.
Você: eu sei, deve ser por isso que o Hugo me quer.
Jus: se queria me dar ciúmes, não conseguiu.
Você: serio mesmo? Duvido muito.
Jus: eu sei que você me ama. Então não vou me preocupar em esse Hugo, até porque ele é seu amigo.
Você: era meu amigo.
Jus: ele vai vim se desculpar e eu tenho certeza que tudo vai voltar a ser como antes com você dois.
Você: porque estamos falando disso?
Jus: porque estamos chegando perto da policia e tem que ter um assunto até chegar lá.
Você: falando nisso, não sei se você se esqueceu mas eu to desaparecida lembra?
Jus: aham, e o que é que tem?
Você: Justin ELES VÃO FALAR QUE VOCÊ TA ME SEQUESTRANDO OU ALGO ASSIM. –você grita.
Jus: porra véi, me esqueci disso. E agora?
Você: eu não sei, me diz você Jus. O que a gente faz?
Jus: não sei amor, mas eles não podem te ver.
Você: pensa rápido estamos chegando já!
Jus: caralho não sei o que fazer.
Você: fudeu tudo, porque ai vai piorar a nossa situação. Justin pensa em alguma coisa!
Jus: eu não consigo pensar em nada, eu to muito nervoso. Outro problema com a policia não vai ser nada bom, ainda mais se eu for acusado de ter raptado você. Já pensou?
Você: eu já pensei nisso, então me dá alguma ideia. Acabamos de voltar eu não quero ficar longe de você de novo.
Jus: nem eu, porra quem mandou você fugir?
Você: olha eu tinha que fazer isso ta legal? Poxa, pense na situação que eu tava.
Jus: tudo bem, agora não é hora de discutir. É hora de pensar em como a gente vai sair dessa.
Você: eu sei né retardado, a pergunta é: como sair dessa?




Continua? 60 comentários.

Heey, eu sei que eu demorei pra postar piolhas não me matem mentalmente por isso ok?

Lembram que eu estava sem internet da primeira vez que eu sumi e depois ela voltou?
Então, eu tinha dado um jeito de conseguir uma net pra postar aqui pra vocês, porem era 3G foi a única que eu consegui (todos sabem que 3G é uma bosta), então ela tinha um limite pro mês todo sabe? Tipo, as minhas irmãs usaram tudo e ultrapassou o limite do mês, baixando joguinhos e filmes ...
Só me restou esperar o meu pai pagar a internet fixa aqui de casa, e isso demorou um pouquinho como vocês puderam perceber.

Mas pra alegria de vocês e é o mínimo que eu posso fazer pra compensar a espera né? Eu vou postar um capitulo bônus QUINTA-FEIRA se tiver 60 comentários até lá.

Então comentem e divulguem o blog bastante! Beijos piolhas e desculpas de novo.

6 de julho de 2013

Capitulo 49 da #IB & #IBH *-*

II 82 comentários:
Gi: ele disse que logo logo ia vim pra cá. Então, eu posso entrar na brincadeira também?
Jus: me desculpa, O QUE? –ele diz meio chocado.
Gi: posso transar junto com vocês?
Você: Gi não viaja por favor. –você ri-
Gi: o que é que tem? Vai ser legal.
Jus: é amor, o que é que tem?
Você: pera, o que? Você quer que ela, tipo, transe com a gente?
Jus: ia ser tão ruim assim ter experiências novas?
Você: eu acho que não estou preparada pra esse tipo de experiência ainda.
Gi: larga de ser careta (sn)!
Você: serio, eu não acho que seria legal se a Gi e eu estivéssemos peladas juntas. Eu acho que ela fazer mais coisas comigo do que com você Justin.
Gi: isso é verdade. –ela ri-
Jus: isso pode ser interessante. Vocês duas ...
Você: vai se fuder Jus! Eu não curto mulheres, não tenho nada contra é que comigo eu não gosto ok? Estamos entendidos?
Jus: eu só tava brincando, acha que eu ia querer dividir você com alguém?
Gi: seja caridoso Justin, poxa não pode pegar a (sn) toda pra você!
Jus: claro que posso, a (sn) é só minha.
Você: eu por um momento pensei que você realmente estava querendo que fizéssemos um ménage.
Jus: não! Pelo menos não agora que acabamos de voltar.
Gi: eu tava começando a ficar animada, mas, tudo bem né. Pelo menos eu tentei.
Max: o que ta acontecendo? Justin, você por aqui? –ele diz entrando no quarto.-
Você: até que fim você apareceu! É, nos voltamos. –você abre um sorrisão mostrando toda a sua felicidade de estar junto com ele novamente.
Max: isso já dá pra perceber pela falta das suas roupas. Mas e o Ryan? Ele saiu meio triste daqui.

A Gi dá uma cutucada no Max numa tentativa de fazer ele perceber que, não era muito bom o Justin saber do Ryan e você agora.
Mas o Max nem percebe a indireta que a Gi tenta mandar pra ele.

Jus: é, eu também percebi que ele tava meio triste.
Você: Max, eu vou embora. –tentando mudar o assunto que envolvia o Ryan.-
Max: como é? Ficou doida? Você mesma viu que o Hugo esta lá na porta, como vai embora com o Ryan?
Você: eu não vou com o Ryan. Eu vou com o Justin Max!
Max: como assim?
Você: eu acho melhor voltar pra casa.
Max: pensei que você iria ficar mais tempo aqui. –ele abaixa a cabeça.-
Você: eu também mas, o bom é que tudo agora vai se resolver. Tudo vai voltar ao normal.
Max: eu sei não me entenda mal, eu to feliz por você (sn). É que tava tão bom com você aqui.
Gi: a boate não vai ser a mesma sem você.
Você: eu vou sentir falta das loucuras de vocês. Eu tenho que voltar pra minha vida, a boate é legal mas isso não é pra mim. Vocês me entendem né?
Max: claro. Como eu disse fico feliz por tudo estar se ajeitando e voltando ao normal pra você porem não queria que fosse embora tão cedo.
Você: eu e o Jus vamos voltar aqui, podem ter certeza disso.
Gi: ou então podemos combinar de sair juntos, essas coisas que pessoas normais fazem.
Jus: por mim na tem problema nenhum. Mas só na podemos demorar muito aqui porque eu tenho compromissos da turnê e ainda temos que conversar com os pais da (sn).
Max: não acredito, vou ficar alone de novo.
Você: que isso, a gente não vai perder contado tá?
Max: eu espero mesmo que isso aconteça!
Você: rlx Max.
Jus: Vamos amor?
Max: cuide bem dela viu?
Jus: pode deixar eu vou cuidar muito bem dela.
Gi: então sabe ... a minha proposta ainda tá de pé.
Jus: eu vou tentar convencer ela.
Você: bobos. –você ri.-
Gi: e o Hugo lá fora?
Jus: os seguranças vão ir comigo com um pouco de sorte ele nem vai ver a (sn).
Max: boa sorte, e se quiser fugir de novo as portas vão sempre estar abertas pra ti viu?
Você: eu sei disso. Muito obrigada por tudo Max, e você também Gi.
Gi: que isso não foi nada, eu teria dado mais se você quisessem mas você não quis.
Você: sem comentários Gi. Mas então gente é isso.

E nisso se formou mais um abraço triplo de vocês três, você, o Max, e a Gi.
Eram muitos seguranças do Justin na porta da boate então antes mesmo de vocês  sairem ele avisou que era pra tirar quem tivesse na entrada ou perto do portão especialmente algum rapaz com as mesmas características no Hug.

Jus: tem certeza que já quer ir embora?
Você: não muito, eu queria ficar mais um pouquinho aqui com o Max e a Gi só que como você disse tem compromissos e eu não quero te atrapalhar.
Jus: você nunca atrapalha amr, eu já disse isso.
Você: é melhor a gente ir agora.
Jus: então vamos, tenta ficar atrás de mim ok?
Você: e se o Hugo tiver lá?
Jus: ele não vai te ver se você ficar atrás de mim.
Você: ok.

Então você fez direitinho o que o Justin tinha falado e por pura sorte mesmo vocês não encontraram o Hugo. Talvez ele nem estivesse mais lá só que toda segurança era pouco.
Imagina se ele visse que você e o Justin tinham voltado, ele podia pensar: ´´ela fugiu todo esse tempo e tava aqui com o Justin.´´ ou coisas desse tipo que era totalmente ao contrario do que tinha realmente acontecido. Então era melhor ele não ver vocês dois, não antes de você voltar pra casa e explicar tudo que tinha acontecido.

Você e o Justin entraram no carro e seguiram direito pra sua casa.

Jus: amor, e como vai ser lá com o seu pai?
Você: eu não sei, eu acho que vai dar muita briga. Ou ele pode até nem ter percebido que eu sai porque desde que ele veio pra NY comigo e com minha mãe  só vive para aquele escritório.
Jus: não fala besteira (sn), esqueceu que eu disse que ele tinha me ligado?
Você: sei sei, porem não parece que ele se preocupa mesmo comigo sabe?
Jus: ele só queria o seu melhor, era a visão dele que separando você de mim tudo ia melhorar, coisas de pais.
Você: mas envolver o Hugo nisso? Mentir do jeito que ele mentiu? Isso ta errado Jus e muito errado! Não é coisa de um pai normal que quer proteger a filha é coisa de maluco, isso sim.
Jus: eu ainda não sei direito o que aconteceu, só sei da parte que ele me enganou falando que você e o Hugo ainda estavam juntos.
Você: ele falou isso? Nossa, agora eu nem sei se quero mesmo voltar pra casa. E a Pattie?
Jus: eu ainda não conversei com ela sobre isso, ela ainda ta muito chateada com a história de eu ser preso por sua culpa. Então resolvi não contar isso pra ela, não agora.
Você: Jus você ficaria triste se eu escondesse algo de você?
Jus: claro! A gente esta junto de novo, não esta? Então, porque esconderia alguma coisa de mim?
Você: mesmo se fosse para o nosso bem?
Jus: como pode ser para o nosso bem? Se fosse alguma coisa boa você não estaria escondendo de mim certo?
Você: é mas, a gente acabou de voltar e isso poderia prejudicar o nosso recomeço.
Jus: o que ta escondendo de mim (sn)?
Você: eu não sei como te falar isso, é que não consigo encontrar as palavras certas.
Jus: isso começou a me deixar preocupado. Dá pra me falar o que é ou não vai me contar?
Você: eu acho melhor eu esperar um pouco. Mas pelo menos você já sabe que tem uma coisa que você precisa saber.
Jus: ah, isso é muito confuso. Me deixa muito curioso poxa, não faz isso não amor, me conta logo o que é?
Você: pode ser depois de nós conversarmos com os meus pais?
Jus: nada disso, pode me contar agora doninha!
Você: não posso, desculpa.
Jus: é tão serio assim?
Você:  muito!
Jus: você sabe que eu te amo né?
Você: eu não sei de nada. -você finje.-
Jus: a pelo amor de Deus (sn). Não acredito que disse isso.
Você: disse o que?
Jus: disse que não sabe que eu te amo.
Você: e não sei mesmo.
Jus: voltar aqui pra te encontrar de novo não te prova nada?
Você: não mesmo! Eu quero ouvir você dizer.
Jus: serio isso (sn)?
Você: ainda não ouvi.
Jus: eu Justin Drew Bieber amo uma garota chata e irritante mas ao mesmo tempo lerda e maravilhosamente gostosa. Pronto ta feliz?
Você: e quem seria essa garota? Você não citou nomes.
Jus: você quer jogar é isso? Então vamos jogar.
Você: to esperando ...
Jus: eu Justin Drew Bieber amo uma garota chata e irritante mas ao mesmo tempo lerda e maravilhosamente gostosa e que esta bem na minha frente me forçando a fazer papel de bobo.
Você: melhorou. –você diz e vira pro outro lado.-
Jus: não vai dizer nada? Como você é mal.
Você: sou mal e sei muito bem que você gosta.
Jus: gosto mesmo.
Você: sabe nos dois aqui no banco de trás do carro, e ainda falta muito pra chegar na minha casa, o que acha de brincarmos um pouco?
Jus: tirou as palavras da minha boca.
Você: só tem um problema.
Jus: qual?
Você: o seu motorista Jus, será que ele não vai perceber o que vai ta acontecendo aqui?
Jus: não ele nem vai perceber, eu peguei esse carro já por esse motivo.
Você: como assim?
Jus: olha só.

Ele pegou um controle e apertou num botão que fez com que uma camada de ferro subisse, separando vocês no banco de trás do motorista na frente. Era tipo uma mini parede preta que separavam vocês dois.
Você: kra que legal. Você pensou em tudo né seu safado. –você ri.-
Jus: eu pensei que não ia dar tempo lá na boate de nós dois comemorarmos do jeito como eu queria então peguei esse carro pro caso precisar de uma transa de emergência.
Você: ok ele não pode ver, mas pode ouvir não é?
Jus: não se nós fecharmos a janela, ai do outro lado não dá pra escutar nadinha.

Você: então o que nós estamos esperando?




Continua? 60 comentários.

Hey, saudades de mim piolhas?

Então a minha explicação é: eu estava sem internet por isso eu não postei antes, desculpa gente .-.

Só isso mesmo, tipo eu continuo sem internet mas vou fazer o possível pra postar no dia certo pra vocês ok? Beijos.


OBS: se esse cap ficou uma bosta não me culpem pq eu fiz ele MUITO rápido.